O PONTO DE VISTA

A ideia clara e precisa que se faz da vida futura dá uma fé inabalável no porvir, e essa fé tem consequências enormes sobre a moralização dos homens, porque muda completamente o ponto de vista pelo qual encaram a vida terrena. Para aquele que se coloca, pelo pensamento, na vida espiritual, que é infinita, a vida corporal não é mais do que rápida passagem, uma breve permanência num país ingrato. Pela simples dúvida sobre a vida futura, o homem concentra todos os seus pensamentos na vida terrena. [...] A perda do menor dos seus bens causa-lhe pungente mágoa. Um desengano, uma esperança perdida, uma ambição insatisfeita, uma injustiça de que for vítima, o orgulho ou vaidade ferida, são tantos outros tormentos, que fazem da vida uma angústia perpétua, pois que se entrega voluntariamente a uma verdadeira tortura de todos os instantes. Sob o ponto de vista da vida terrena, em cujo centro se coloca, tudo se agiganta ao seu redor. O mal que o atinge, como o bem que toca aos outros, tudo adquire aos seus olhos enorme importância. [...] É assim que a importância atribuída aos bens terrenos está sempre na razão inversa da fé que se tem na vida futura. [...] Só aquele que considera o futuro pode dar ao presente uma importância relativa, consolando-se facilmente de seus revezes, ao pensar no destino que o aguarda. Deus não condena, portanto, os gozos terrenos, mas o abuso desses gozos, em prejuízo dos interesses da alma. É contra esse abuso que se previnem os que compreendem estas palavras de Jesus: O meu reino não é deste mundo.Aquele que se identifica com a vida futura é semelhante a um home rico, que perde uma pequena soma sem se perturbar; e aquele que concentra os seus pensamentos na vida terrestre é como o pobre que, ao perder tudo o que possui, cai em desespero. (Fragmentos do texto “O ponto de Vista”, do Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. II – Meu Reino Não é Deste Mundo. Trad. J. Herculano Pires. São Paulo: LAKE, 2014).

2 comentários:

Magna Aspásia Fontenelle disse...

"Deus não condena, portanto, os gozos terrenos, mas o abuso desses gozos, em prejuízo dos interesses da alma. É contra esse abuso que se previnem os que compreendem estas palavras de Jesus: O meu reino não é deste mundo.
7 – O Espiritismo dá amplitude ao pensamento e abre-lhe novo horizonte. Em vez dessa visão estreita e mesquinha, que o concentra na vida presente, fazendo do instante que passa sobre a terra o único e frágil esteio do futuro eterno, ele nos mostra que esta vida é um simples elo do conjunto harmonioso e grandioso da obra do Criador, e revela a solidariedade que liga todas as existências de um mesmo ser, todos os seres de um mesmo mundo e os seres de todos o mundos. Oferece, assim, uma base e uma razão de ser à fraternidade universal, enquanto a doutrina da criação da alma, no momento do nascimento de cada corpo, faz que todos os seres sejam estranhos uns aos outros. Essa solidariedade das partes de um mesmo todo explica o que é inexplicável, quando apenas consideramos uma parte. Essa visão de conjuntos, os homens do tempo de Cristo não podiam compreender, e por isso o seu conhecimento foi reservado para mais tarde."
O Evangelho segundo o Espiritismo.

Beto Ramos disse...

Caríssima Magna, obrigado pelo seu comentário e contribuição.
A "prisão do ponto de vista" levou à criação de seitas. Estas, por não possuírem respostas que coadunavam com os "pontos de vista" propostos, "criaram" o materialismo (doença que atinge tanto os ditos "religiosos" como os "ateus"). Talvez seja problema do "ser, do destino e da dor".
Penso que as revelações devem ser investigadas com o auxílio da ciência, conforme o tempo atual, compreendendo-se a cultura e costumes da época em que foram transmitidas pela tradição oral ou pela escrita daquele (s) povo (s) que a (s) recebeu (ram), com o auxílio da inteligência humana quando cabível, mas, e principalmente, com SENTIMENTO (coração e mente), com a baliza do AMOR. Examine tudo, retende o bem (Paulo, Apóstolo).

APRECIAÇÃO DA OBRA A GÊNESE - por São Luís

Esta obra vem na hora certa, na medida em que a doutrina está hoje bem estabelecida do ponto de vista moral e religioso. Seja qual for a ...