ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA - PARTE 10

X - A LINGUAGEM DOS ESPÍRITOS E O PODER DIABÓLICO

Disse Kardec na Introdução ao Livro dos Espíritos que muitos atribuem as comunicações espíritas a manifestações diabólicas, devendo-se a isso a linguagem usada por alguns deles. O Codificador refutou a tese com a seguinte argumentação: "Como acreditar, de fato, que Deus não permita senão ao Espírito do mal manifestar-se para nos perder, sem dar-nos por contrapeso os conselhos dos bons Espíritos? Se ele não o pode, isto é uma impotência; se Ele o pode e não faz, isso é incompatível com sua bondade; e uma e outra suposição seriam blasfêmias.

A codificação demonstrou a VERDADE de várias formas e por vários modos diferentes, tratando da matéria por diversos ângulos distintos e até hoje encontramos aqueles que "por dentro" ou "por fora" do Espiritismo continuam zombando dos ensinamentos que foram trazidos para a Humanidade Terrestre (Emmanuel, ACL*) pelo árduo trabalho dos Espíritos Superiores. Muitos sabem que a presidência da Sociedade Espírita de Paris, no mundo Espiritual, foi outorgada ao Espírito de São Luís. Todavia, é do conhecimento geral que TODA A OBRA teve à sua frente Aquele que na Terra recebeu o nome de YESHUA (Jesus em Português). Deixaremos a questão a respeito da identidade do Espírito da Verdade para outro trabalho. Contudo, basta verificar nas Comunicações do Espírito da Verdade, principalmente no capítulo VI de O Evangelho Segundo o Espiritismo, que teremos a confirmação do aqui defendido.

Allan Kardec comprovou que todos os "efeitos" que eram tidos como coisas do sobrenatural, mágico, místico ou provenientes dos chamados "feitiços", nada mais eram que efeitos inteligentes provenientes de causas inteligentes, explicando cientificamente todas as causas. Diria Kardec: "Cabe às pessoas sensatas separar o bom do mau [...]; a menos que a essas pessoas se apliquem estas palavras de Jesus: Tem olhos e não veem; tem ouvidos e não ouvem" (LE, pg. 41/42).

Se assim foi há 160 anos, não é diferente hoje. Alguns se esqueceram, outros não compreenderam, mas, a maioria desconhece os princípios fundamentais da doutrina espírita. É atual e merece ser reproduzida aqui a observação feita por Herculano Pires (Obras Póstumas, pg. 312): "Os que ainda hoje rejeitam os estudos e as pesquisas de Kardec, que provaram a superveniência espiritual do homem, estão apegados a preconceitos ou atrasados culturalmente. As pesquisas atuais no campo do paranormal comprovam inteiramente a legitimidade dos princípios espíritas".

Tentaram e tentam, sem sucesso, promover a revisão da obra de Kardec, tendo em vista que o mesmo disse em A Gênese, capítulo I, item 55: "O Espiritismo, caminhando com o progresso, nunca ficará na retaguarda, porque se novos descobrimentos demonstrarem que está em erro acerca de um ponto, ele se modificará nesse ponto. Se uma nova verdade surgir, ele a deverá acolher".

A conclusão fica a cargo de J. Herculano Pires (Obras Póstumas, pg. 313) que assim se manifestou acerca da proposta de revisão de princípios do espiritismo sobre os quais se baseou o Mestre de Lyon feita pelo congresso espírita e espiritualista internacional de 1890 (20 anos após o desencarne do Codificador): "A obra revisionista não saiu, mas Léon Denis publicou o seu primeiro livro, intitulado Depois da Morte, para atender aos membros do Congresso. O livro que teve grande repercussão, inclusive na imprensa leiga, recolocou o Espiritismo em seu lugar, demonstrando que seus princípios continuavam inteiramente válidos. A pesquisa da verdade, no período entre a morte de Kardec e a instalação do Congresso (1869-1890) nada havia descoberto que pudesse abalar um só dos princípios espíritas. Hoje, cento e tantos anos depois, a situação é a mesma. Os revisionistas ainda se manifestam, mas sempre revelando desconhecer Kardec ou interpretá-lo mal. As revisões incessantes e indispensáveis se realizam no campo das Ciências, em favor dos conceitos e princípios espíritas."

* Expressão usada pelo Espírito Emmanuel na Obra Mediúnica A Caminho da Luz ditada a Francisco Cândido Xavier (FEB).

Nenhum comentário:

ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA – O LIVRO DOS ESPÍRITOS – LIVRO SEGUNDO – PARTE 82

– CAP. IX – INTERVENÇÃO DOS ESPÍRITOS NO MUNDO CORPÓREO – XI – DOS PACTOS – (Questões: 549 a 550) – Paira em torno do Esp...