ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA – O LIVRO DOS ESPÍRITOS – LIVRO SEGUNDO – MUNDO ESPÍRITA OU DOS ESPÍRITOS – parte



CAPÍTULO VIII

EMANCIPAÇÃO DA ALMA

IV LETARGIA, CATALEPSIA, MORTE APARENTE

(Questões: 421 a 424)


Neste item do capítulo Allan Kardec irá tratar de algumas questões que, antes de adentrar à mesmas, é necessário saber o significado de cada expressão, a fim de compreender mais e melhor o objeto do estudo. Assim, temos:

1. LETARGIA – em psicopatologia trata-se de profunda e prolongada inconsciência, semelhante ao sono profundo, do qual a pessoa pode ser despertada, mas ao qual retorna logo a seguir. Também, tem significa a incapacidade de reagir e de expressar emoções; apatia, inércia e/ou desinteresse.

2. CATALEPSIA – em psicopatologia é o estado no qual o paciente conserva seus membros em uma posição que lhe foi dada por terceiros (surge em certos problemas mentais graves e se inscreve no quadro da esquizofrenia).

3. MORTE APARENTE – é o estado transitório em que as funções vitais “aparentemente” estão abolidas, o ser fica imóvel, inconsciente e sem respirar. Pode ser causada por doença, acidente ou uso de substâncias depressoras do sistema nervoso central. A temperatura corporal pode cair ocasionando rebaixamento das funções cardiorrespiratórias, o que pode clinicamente apontar como morte real.

Após passarmos a conhecer, mesmo relativamente, o que significa cada expressão, voltemos às questões de O Livro dos Espíritos. Esclarecem os Espíritos que os letárgicos e os catalépticos não se manifestam pelos órgãos do corpo físico, mas, geralmente, ouvem e veem o que se passa em torno deles. Afirmam que é o Espírito, mantendo o estado de consciência, impossibilitado de comunicar-se, ouve e vê em lugar dos órgãos corporais.

A manifestação dos Espíritos encarnados no plano físico ocorre por intermédio do corpo. No estado de catalepsia ou letargia, isto é impossível. Por isto, não há como o Espírito comunicar-se. Todavia, no plano astral o Espírito continua agir, pois, como afirmado, está consciente.

Questionados por Kardec se a Alma desliga-se totalmente do corpo físico no estado letárgico, os Espíritos Superiores esclareceram que não há tal possibilidade. O corpo não está morto, portanto, suas funções continuam a realizarem-se em estado latente, sem extinção. Estando vivo o corpo a regra vigente, isto é, a lei natural é que o Espírito está ligado ao corpo até que os laços sejam rompidos totalmente pela desagregação dos órgãos, pela morte real. O ser humano “morto” que “volta à vida” é porque A MORTE NÃO ESTAVA CONSUMADA.

Esclarecendo-nos sobre o MAGNETISMO, os Espíritos Codificadores ensinam que é possível dispensar cuidados e renovar os laços prestes a se romperem, devolvendo fluído vital que estava faltando ao organismo do ser por meio desse poderoso meio. Allan Kardec conclui que a ação magnética poderá ser usada nestes casos para desfazer artificialmente a catalepsia.

Não foi por menos que o Codificador afirmou que O MAGNETISMO ANIMAL é a CIÊNCIA COIRMÃ DO ESPÍRITISMO. Estude O Livro dos Espíritos e aproprie-se da Consolação oferecida pela Doutrina dos Espíritos.

Nenhum comentário:

CARTA ABERTA AOS ESPÍRITAS

Na questão 625 do Livro dos Espíritos foi nos apresentado o Modelo e Guia para a Humanidade: JESUS CRISTO. Os Espíritas, de modo gera...