O LIVRO DOS ESPÍRITOS – PARTE 71



– CAPÍTULO VIII –

– EMANCIPAÇÃO DA ALMA 

 – VI ÊXTASE –

(Questões: 439 a 446)


A alma (Espírito Encarnado) poderá emancipar-se (desprender-se ou libertar-se, por assim dizer, por algum tempo, do corpo físico) através, também, do êxtase, que é um sonambulismo mais apurado, uma vez que a alma do extático é mais independente.


Diz-se “mais independente” em razão da compreensão mais clara do mundo espiritual que o extático tem. Ele vê e compreende o que vê no plano espiritual. Essa sensação lhe desperta o desejo de permanecer no mundo espiritual.

A independência tratada neste tópico não chega a ser um “trânsito livre” para o Espírito no plano espiritual. Há lugares que o extático não tem acesso, pois, disto depende o grau de depuração do Espírito. É possível que experimente uma sensação de felicidade que mova a se esforçar para romper os laços que o prendem ao planeta.

É por tal motivo que o extático não pode ser abandonado a si mesmo durante o transe. Corre-se risco de morte. É necessário ter atenção para estimular o Espírito do extático a retornar ao mundo material em que ainda deve atuar, fazendo-o ver que romper os laços por vontade própria e causar a morte do corpo físico será a maneira que NÃO LHE PERMITIRÁ FICAR NO LUGAR ONDE SE VÊ. Aguardar o termo certo da experiência terrena é o único caminho para retornar ao lugar onde teve a sensação de felicidade plena.

Para lidar-se com as informações transmitidas pelo extático é preciso lógica, razoabilidade e bom-senso. O extático age sob a influência de ideias terrenas, vê as coisas à sua maneira, exprime-se na linguagem conforme seus preconceitos e ideias em que foi criado, ou, ainda, pode exprimir-se conforme os preconceitos de quem está orientando o trabalho. Sabendo disto fica fácil compreender que o extático poderá errar.

Não é permitido aos seres tudo conhecer. Existem mistérios que são impenetráveis para o homem. Aquele que quiser penetrar para além desses limites será abandonado às suas próprias ideias, ou, o que é pior, se tornar joguete de Espíritos enganadores que se aproveitarão para fasciná-lo.

A experiência dos fenômenos de sonambulismo e de êxtase abre uma porta para antever a vida passada e a vida futura. Deste modo é possível encontrar nestes fenômenos, desde que seriamente estudados, a solução de mais de um mistério que o ser humano busca penetrar somente por meio da razão (considerada a ciência puramente material). Quem estuda tais fenômenos com boa-fé e livre de preconceitos, certamente não pode ser materialista nem ateu.

Nenhum comentário:

O LIVRO DOS ESPÍRITOS – PARTE 85

LIVRO SEGUNDO  – CAPÍTULO XI – OS TRÊS REINOS [1] I – OS MINERAIS E AS PLANTAS II – OS ANIMAIS E O HOMEM – (...