EMMANUEL E O TRIO ESSENCIAL

“Na reunião da noite de 28 de abril de 1955, foi Emmanuel quem senhoreou as faculdades psicofônicas do médium, transmitindo-nos instruções acerca da constituição de elementos para o êxito nas tarefas de intercâmbio com o mundo espiritual.”
 (Arnaldo Rocha, no Centro Espírita Luiz Gonzaga em Pedro Leopoldo - MG).

Esclareceu o benfeitor:

“Meus amigos, o êxito da reunião mediúnica, como corpo de serviço no plano terrestre, exige três elementos essenciais: O ORIENTADOR, O MÉDIUM, O ASSISTENTE. Nesse conjunto de recursos tríplices, dispomos de COMANDO, OBEDIÊNCIA E COOPERAÇÃO. O primeiro é o cérebro que dirige; o segundo é o coração que sente; o terceiro é o braço que ajuda. Sem segurança e a ponderação do cérebro, seremos arremessados, irremediavelmente, ao desequilíbrio. Sem o carinho e a receptividade do coração, sofreremos o império do desespero. Sem o devotamento e a decisão do braço, padeceremos a inércia.

Contudo, para que o trio funcione com eficiência, são necessários três requisitos na máquina de ação em que se expressam: CONFIANÇA, BOA VONTADE, HARMONIA. Harmonia que traduza disciplina, ordem e respeito; Confiança que significa fé, otimismo e sinceridade. Boa vontade que exprima ESTUDO, COMPREENSÃO E SERVIÇO ESPONTÂNEO AO PRÓXIMO.

Não podemos esquecer, ainda, que essa máquina deve assentar-se em três alicerces distintos: APERFEIÇOAMENTO INTERIOR; ORAÇÃO COM VIGILÂNCIA; DEVER BEM CUMPRIDO. Obtida a sintonia nesse triângulo de forças, poderá, então a espiritualidade superior, por meio de fatores humanos, empreender entre os homens encarnados a realização dos seus três grandes objetivos: A ELEVAÇÃO MORAL DA CIÊNCIA; O ESCLARECIMENTO DA FILOSOFIA; A LIBERDADE DA RELIGIÃO.

Com Ciência dignificada, não trairemos no mundo o ritmo do progresso. Com a Filosofia enobrecida, clarearemos os horizontes da alma. Com a Religião liberta dos grilhões que lhe encadeiam o espírito glorioso às trevas da discórdia e do fanatismo, poderemos distender o socorro e a beneficência, a fraternidade e a educação. Reunamo-nos nas bases a que nos referimos, sob a inspiração do Cristo, nosso Mestre e Senhor, e as nossas reuniões mediúnicas serão sempre um santuário de caridade e um celeiro de luz”.

Emmanuel (Obra Instruções Psicofônicas, Capítulo 59 - O Trio Essencial - Pela psicofonia de Francisco Cândido Xavier)

Nenhum comentário:

EDITORIAL

POLÍTICA E ESPIRITISMO Beto Ramos [i] Tornou-se lugar comum ouvir, diante das mais diferentes pessoas, que “política e religião ...