ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA - PARTE 94

O LIVRO DOS ESPÍRITOS
LIVRO TERCEIRO - CAPÍTULO II
LEI DE ADORAÇÃO
III - VIDA CONTEMPLATIVA
(Questão 657)

A reflexão é: não fazer nenhum mal e só pensar em Deus possui algum mérito aos olhos de Deus? Segundo o ensino dos Espíritos Superiores essa figura é a do NEUTRO, aquele que NÃO FAZ NEM O BEM E NEM O MAL. Então, qual é a utilidade da meditação perante Deus?

Sem dúvida alguma pensar em Deus é importante, mas, para o próprio Deus a relevância não está na vida contemplativa. A critura foi criada com propósito. Conforme a questão 132 de O Livro dos Espíritos, ao encarnar, o Espírito está adquirindo experiência para se colocar em condições de assumir sua parte na obra da criação. Existem deveres que Deus atribuiu aos seres para se fazer na Terra.

Conforme os Espíritos Codificadores afirmam, em se tratando de uma vida contemplativa, quem se consome em meditação não encontra mérito algum aos olhos de Deus. É toda uma vida pessoal e inútil para a humanidade. Recordamos que a Lei do Universo é a de interdependência e haverá uma prestação de contas quanto ao bem que não foi feito.

Conforme Tiago ensinou (2:17) "assim também é a fé, por si só, se não for acompanhada, está morta".

No próximo encontro vamos estudar A Prece!
Até lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Discutir sem disputar.

ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA - PARTE 95

LIVRO DOS ESPÍRITOS LIVRO TERCEIRO - CAPÍTULO II LEI DE ADORAÇÃO IV - DA PRECE (Questões 658 a 666) No estudo de hoje aborda...