Postagens

ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA – O LIVRO DOS ESPÍRITOS – LIVRO SEGUNDO – MUNDO ESPÍRITA OU DOS ESPÍRITOS – CAPÍTULO VI – VIDA ESPÍRITA

Imagem
– VIII – LEMBRANÇA DA EXISTÊNCIA CORPÓREA  – (Questões: 304 – 319) –
Referente ao tema central das questões em estudo, lembrança da existência corpórea, buscaremos considerar algumas informações úteis extraídas dos ensinamentos dos Espíritos Superiores, a saber:
a) A maioria dos Espíritos espanta-se com a vida espírita ao reentrar no mundo dos espíritos; Esse é o efeito do primeiro momento e da perturbação que se segue ao despertar do espírito após a morte do corpo físico;
b) A situação dos Espíritos e sua maneira de ver as coisas variam ao infinito, na razão do grau de desenvolvimento moral e intelectual;
c) Para Espíritos elevados a pátria é sempre o Universo; Para os Espíritos da Terra a pátria é o local onde possuem um maior numero de pessoas simpáticas, visto que se unem por sintonia e preferência;
d) Os Espíritos que lastimam os gozos terrenos e sofrem por isso são aqueles cuja natureza ainda é impura; Espíritos elevados preferem a felicidade eterna que só se encontra na condição de …

LEMBRANDO CACAU LOPES

Imagem

DEUS EM BUSCA DE NÓS

Imagem

DEUS EM BUSCA DE NÓS ABERTURA E ENCERRAMENTO

Imagem

ESTUDO DA DOUTRINA ESPÍRITA – O LIVRO DOS ESPÍRITOS – LIVRO SEGUNDO – MUNDO ESPÍRITA OU DOS ESPÍRITOS – CAPÍTULO VI – VIDA ESPÍRITA –

Imagem
– VII – RELAÇÕES SIMPÁTICAS E ANTIPÁTICAS DOS ESPÍRITOS 
METADES ETERNAS
– (Questões: 291 – 303.a) –

Pathos é uma palavra grega que significa paixão, excesso, catástrofe, passagem, passividade, sofrimento, assujeitamento, sentimento e doença. O conceito filosófico criado por Descartes para designar tudo o que se faz ou acontece de novo é geralmente chamado pelos filósofos de pathos. Esse conceito está ligado ao padecer, pois o que é passivo de um acontecimento sofre ou suporta este, pois, não existe pathos senão na mobilidade, na imperfeição. Esse termo grego foi transliterado para as línguas neolatinas e anglo-saxãs como patiapata e pato, os quais foram usados como prefixos (início) ou sufixos (término) na composição de muitas terminologias também conceituais. A palavra foi bastante utilizada por Friedrich Nietzsche. Um exemplo é a obra Genealogia da Moral. Em O Livro dos Espíritos, tratando das relações entre os Espíritos, veremos o uso das expressões SIMPÁTICAS e ANTIPÁTICAS. Podemos d…

CHAMADA JESUBE - RÁDIO

Imagem

EVANGELHO DE JOÃO ESTUDO #2 1ª PARTE

Imagem

EVANGELHO DE JOÃO ESTUDO #2 2ª PARTE

Imagem

PERGUNTAS REVELARE

Imagem