Seguidores

terça-feira, 28 de abril de 2020

AURA HUMANA


AURA HUMANA1

Toda célula em ação é uma unidade viva, funciona como um microscópico motor e está em conexão com o Espírito, onde se situa a usina mental, sendo esse o núcleo emissor ou fulcro das criações.

Essas agregações celulares emitem radiações que se articulam per meio de sinergias funcionais. Formam os chamados tecidos de força em torno dos corpos que as emitem. Trata-se de um halo energético do qual todos os seres vivos, dos mais rudimentares aos mais complexos, se revestem. Esses tecidos de força ou halos energéticos correspondem à natureza de cada ser vivo.

O ser humano, assim como os demais, é dotado de semelhante projeção, com a diferença de que é mais enriquecida. A modificação é operada pelos fatores do pensamento contínuo.

O pensamento se ajusta às radiações do campo celular e modela em torno da personalidade (isto é, da alma encarnada) o que se convencionou chamar em algumas escolas espiritualistas de duplo etéreo ou corpo vital. Trata-se, na verdade, de uma duplicata mais ou menos radiante que reveste o ser humano.

Semelhante túnica eletromagnética da qual o ser humano se reveste é matizada (colorida) pelas vibrações e imagens que constituem o pensamento que ali circula. Antes que o pensamento seja arrojado na direção dos objetos ou de seus objetivos, forma-se no tecido de força, halo energético ou túnica eletromagnética, as telas ou quadros projetados pelo pensamento como que prévias que aí são exibidas.

São, portanto, forças físico-químicas e mentais que formam a chamada aura humana, peculiar a cada indivíduo. Sua forma é ovoide, mas, não regular. Apresenta-se num processo de interação com o ser humano que ao mesmo tempo em que emite as radiações é interpenetrado pelas mesmas.

É comparável a um espelho cuja sensibilidade torna possível apresentar todos os estados do Espírito com seus sinais característicos. Nessas imagens evidenciam-se todas as ideias, tal qual formas vivas, ou se assim ficar de fácil entendimento: como um filme de cinema em alta definição. Na aura humana, onde circula o pensamento, as ideias plasmam telas vivas enquanto perduram vigorosas no fulcro central de irradiação.

(Acessa a 2ª aqui; a 3ª aqui e a 4ª aqui)

Uberaba – MG, 28 de abril de 2020.
Beto Ramos

1. Texto adaptado da Obra Evolução em Dois Mundos, Cap. 17.

sábado, 18 de abril de 2020

BRASIL, CORAÇÃO DO MUNDO, PÁTRIA DO EVANGELHO!



O que não é difícil de se encontrar nas redes sociais são questionamentos sobre algumas informações encontradas na Obra mediúnica Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Esse livro foi ditado pelo Espírito Humberto de Campos ao médium Francisco Cândido Xavier por volta do ano de 1937 e editado pela FEB no ano de 1938.

Sempre que ocorre algum fato relevante causador da perplexidade humana, de angústia, tristeza e dor, mesmo os Espíritos que caminham da inteligência para a razão, afetados que são nos valores que já conseguem vislumbrar nos finais dos túneis de suas próprias reformas íntimas, como que clamando a Misericórdia do Criador, questionam: onde está o coração e o Evangelho nesta Pátria. E, com a melhor das intenções, cercam de dúvidas e afastam leitores de uma Obra que merece a leitura e a meditação dos Espíritas.

Talvez esse texto fique maior do que o adequado, pois, são necessárias algumas considerações e compilações, a começar pelos esclarecimentos que o autor espiritual faz no início da obra, verbis:

"E os verdadeiros aprendizes, os crentes sinceros no poder e na misericórdia do Senhor, esperam, com os seus labores obscuros, o advento da cristianização da Humanidade, quando os homens, livres de todos os símbolos sectários de separatividade, puderem entender, integralmente, as maravilhas ocultas da obra cristã".

Note-se que o trabalho do verdadeiro Cristão é anônimo e o objetivo é irradiar exemplos para a humanidade e não só para um grupo de pessoas. Nessas considerações preambulares o Espírito faz uma constatação importante:

"Nas suas dolorosas provações dos tempos modernos, quando quase todos os valores morais sofrem o insulto da mais ampla subversão, esses espíritos heróicos e humildes sabem, na sua esperança e na sua crença, que, se Deus permite a prática de tantos absurdos por parte dos poderosos da Terra, que se embriagam com o vinho da autoridade e da ambição, é porque todas essas lutas não mais representam do que experiências penosas, por abreviar a compreensão geral das leis divinas no porvir".

O título para nossa reflexão é: Evangelizar, Ser Evangelizado ou Evangelizar-se? Coaduna com a afirmativa do autor espiritual quando diz que "nessa abençoada tarefa de espiritualização, o Brasil caminha na vanguarda. O material a empregar nesse serviço não vem das fontes de produção originariamente da terra, e sim do plano invisível, onde se elaboram todos os ascendentes construtures da Pátria do Evangelho.

Segundo informações dos Espíritos Superiores as nações exercem funções, assumem tarefas nesse grande concerto. A tarefa do Brasil é de espiritualização, caminho que percorre à frente das demais nações. É preciso meditar sobre que material é o referido nesta afirmação de Humberto de Campos, cuja origem está no plano invisível, pois, é lá (no Plano Espiritual, nossa pátria verdadeira) onde se elaboram TODOS os ascendentes contrutores da Pátria do Evangelho.

Enquanto você pensa nisso, amigo (a) leitor (a), vamos recordar que na obra somos informados que Jesus visita a Terra periodicamente, mas, há algum tempo só tem visto ignorância, impenitência, orgulho, ingratidão, egoísmo, incompreensão e guerras. Não obstante, tem oferecido missionários para ensinar e vivificar seu Evangelho. Contudo, o que predominou? brutos, lei do mais forte, concentração de autoridade e poder, ambição, carnificina, inveja e felonia. Não vê o Mestre outra solução que não o caminho do sofrimento para modificar tão dolorosa situação.

Contudo, Jesus não trabalha com espóra e chicote, pois, Deus não castiga seus filhos, usa o tempo. Decidiu Jesus, então, transplantar a árvore de seu Evangelho para as terras onde hoje encontra-se a nação brasileira. A ideia é instalar o pensamento Cristão, dentro das doutrinas do amor e da liberdade. O objetivo é que TODOS OS POVOS DA TERRA aprendam a Lei da Fraternidade Universal.

Após decidir transplantar da Palestina para o Brasil a árvore de seu Evangelho Jesus, uma vez mais, é profético: "sob os céus do Brasil haverá pedidos de misericórdia do Pai Celestial; O Evangelho será exaltado nos séculos do porvir".

Sempre que leio essa parte do livro logo penso quais seriam os motivos que fariam um povo bradar pedidos de misericórdia ao próprio Criador. Não há nenhuma afirmação sobre o dia e a hora em que o Evangelho será exaltado, mas, uma afirmação positiva: será exaltado nos séculos do PORVIR. Isto é, NO FUTURO. Creio que somente o Pai sabe quando será esse tempo.

Alguém pergunta: Brasil, coração do mundo? Pátria do Evangelho? Por que? Eu respondo. Está no livro. Jesus determinou: "O Brasil SERÁ o Coração do Mundo, porque é onde SERÁ modelada a obra imortal do Seu Evangelho". É projeto. O planejamento estratégico e o material que será usado se elaboram no plano espiritual onde se encontram os ascendentes construtores da Pátria do Evangelho.

Sobre a pirataria de todos os séculos e as nações ambiciosas, Jesus informa que as injunções políticas no Brasil terão atividades secundárias. As potências da Terra vão esbarrar sempre nas claridades divinas.

É preciso recordar que, na formação do povo, os habitantes do Brasil possuem vínculos diretos com os degredados e missionários portugueses, escravos africanos e os índios, naturais da terra. Muitos espíritos, convidados por Ismael, reencarnaram entre os irmãos africanos, alguns poucos nos centros culturais portugueses (Coimbra e Lisboa), mas, a maioria no Brasil. Todos para luta e sacrifício. Uma grande falange de Espíritos redimidos e cristianizados cooperam em atividades espirituais.

É importante algo dizer sobre a árvore do Evangelho. Nessa representação, lembramos que a árvore possui raíz, caule, folha, flores e frutos. Os portugueses representam um grupamento de Espíritos remanescentes dos fenícios, que pertenciam à antiga civilização localizada ao norte da antiga canaã, Líbano, Síria e norte de Israel. A Fenícia foi uma cultura comercial marítima no período entre 1500 a.C. e 300 a.C. Realizavam o comércio em veículos movidos a velas e remos; são tidos como inventores das melhores embarcações da antiguidade.

O homem branco europeu possui uma educação espiritual deficiente, fixando-se no prazer fictício dos sentidos e é preguiçoso, motivo pelo qual, usando o lívre arbítrio decidiu praticar o comércio de irmãos, humilhando-os. Trouxeram escravos da Luanda, Guiné e Angola. Mas, a Justiça Divina funda-se na responsabilidade pessoal e coletiva onde cada qual receberá conforme seus atos.

A civilização brasileira foi formada por  portugueses, africanos, indígenas, alemães, franceses e japoneses. Como mencionamos no princípio, o projeto é que o Brasil será a terra da promissão para todos os infelizes. Quem são os infelizes? Aqueles Espíritos evoluídos em ciência, mas, pobres de humildade e amor. O processo de redenção é ascender o sentimento para se aliar à ciência e à filosofia dominada pelos Espíritos que não amam. O meio é muito simples: trabalho, sofrimento, dor e expiação.

Com a árvore do Evangelho chegaram o fanatismo religioso, guerras e preconceito.Vieram, também, Espíritos infelizes e perturbados, inimigos da Obra de Jesus, que agem nos bastidores administrativos provocando a vaidade humana dos homens públicos, levantando tricas políticas e conduzindo-os a guerras internas com o fim de atrasar os triunfos do evangelho no coração de todas as almas.

Recordando: Jesus transplantou SUA árvore do Evangelho para o Brasil; O Evangelho é uma MENSAGEM; A espécie dessa árvore é Piedade e Amor; A MENSAGEM É DE DEUS; e CRISTO É O MENSAGEIRO. Observe a estrutura a seguir:


Entenda a situação da Pátria do Evangelho:

Jesus determinou a Ismael, Espírito que zela pelo patrimônio espiritual da Pátria do Evangelho, cuja bandeira é "Deus, Cristo e Caridade", para que abrigue no Brasil TODOS OS ESPÍRITOS INFORTUNADOS, INFELIZES E SOFREDORES , de passado obscuro e delituoso, que estivessem sinceramente arrependidos. Esses Espíritos habitavam as regiões inferiores dos espaços próximos da Terra.

No Brasil devem receber o pão substancioso dos sofrimentos depuradores e das lágrimas que lavam todas as manchas da alma, e ser ensinados a ler os preceitos da Doutrina Cristã nos CÓDIGOS DOURADOS DO SOFRIMENTO. Segundo o Espírito Humberto de Campos, nesses planos inferiores habitam os seguintes Espíritos (que clamaram misericórdia divina):
  • Senhores feudais da idade média
  • Antigos batalhadores das cruzadas
  • Padres e inquisidores
  • Epíritos rebeldes e revoltados, perdidos nas trevas das próprias responsabilidades
A órdem é ter misericórdia com suas lágrimas enxugando-as para sempre. No Evangelho de amor e misericórdia de Jesus a tarefa dos operários consiste em:
  1. Esclarecer as almas e educar os Espíritos
  2. Focar na educação pessoal e coletiva
  3. Desempenhar, como cada nação o faz, sua tarefa no concerto dos povos
Um obrigação e uma advertência: a população de Espíritos que habitam o Brasil devem implementar a educação nacional para que os filhos de outras terras, necessários e indispensáveis ao progresso econômico da região, não se sintam dispostos a reviver no Brasil as taras de suas antigas organizações e, sim, absorvidos no círculo espiritual do País do Evangelho, possam integrar suas fileiras de fraternidade e evolução.

Palavras de Jesus, que, a exemplo da afirmativa de Pedro, são palavras de Vida Eterna:
  • A dor é a eterna lapidária de todos os Espíritos e não há fardo superior às próprias forças nas lutas evolutivas
  • Fórmulas humanas são perecíveis e transitórias
  • A política sofrerá, NO CURSO DOS SÉCULOS, as alternativas do DIREITO DA FORÇA e da FORÇA DO DIREITO, até que o PLANETA possa atingir RELATIVA PERFEIÇÃO SOCIAL, com a CULTURA GENERALIZADA.
  • Ciência, Filosofia e Escolas sectárias, viverão dúvidas e vacilações, assentando seus feitos na areia instável das convenções humanas.
  • Só o legítimo ideal cristão poderá, ATRAVÉS DO EXEMPLO, espiritualizar o ser humano
Deixo a minha opinião no quadro final, sabendo que é apenas uma ideia sujeita à crítica saudável de cada coração amigo que chegar até esse ponto da leitura, o que será de grande valia e muito bem vinda:


Nesse grande educandário que se constitui o Planeta Terra, o Brasil é uma das salas de aula. Nós, os (as) aprendizes do Evangelho, devemos decidir: Evangelizar, ser evangelizado ou evangelizar-se?

Até breve,

Uberaba-MG, 18 de Abril de 2020
Beto Ramos
Instituto Revelare

DESTAQUE DA SEMANA

ENTENDA OS SINAIS DOS TEMPOS E O PROCESSO DE MIGRAÇÃO E EMIGRAÇÃO DOS ESPÍRITOS EM CURSO

  INTRODUÇÃO 1. Qual o objetivo do processo de migração e emigração dos Espíritos? 2. Quais são os sinais de que esse tempo é chegado? 3. Co...

MAIS VISITADAS