Seguidores

terça-feira, 4 de maio de 2021

O ESPIRITISMO É DEÍSTA?


Há uma disseminação muito grande entre o denominado movimento espírita de que Espíritismo é religião. No entanto, parece haver total desconhecimento da Doutrina Espírita. De partida deixamos claro, ao nosso sentir, que o que caracteriza uma religião é ser ela teísta. O Espíritismo, por sua vez, é deísta. Vamos tentar mostrar isso nas obras fundamentais do Espiritismo.

Antes, porém, vamos nos entender quanto às palavras: DEÍSMO é uma posição filosófica que acredita na criação do universo por uma inteligência superior (que pode ser Deus, ou não). A crença nesta inteligência ocorre por meio da razão, do livre pensamento e da experiência pessoal.

Começaremos, então, pela primeira pergunta feita por Kardec aos Espíritos Superiores: "Que é Deus?". A resposta é muito conhecida: "Deus é a inteligência suprema, CAUSA PRIMÁRIA de todas as coisas".

O Espiritismo difere, portanto, dos elementos comuns das religiões TEÍSTAS, uma vez que o seu ponto de partida não é uma revelação direta, ou tradição. A primeira revelação (Moisés) é baseada em profecias e tradição; A segunda centraliza-se na pessoa de Jesus e é narrada pelos Evangelistas.

Importante salientar que em prolegômenos (O Livro dos Espíritos) Kardec esclarece: "Este livro é o compêndio dos seus ensinamentos. Foi escrito por ordem e sob ditado dos Espíritos superiores para estabelecer os fundamentos de uma filosofia racional, livre dos prejuízos do espírito de sistema". Assim, não há nenhuma possibilidade de que o seu conteúdo seja comparado à profecias ou meras narrativas.

O Espiritismo sofre importante influência filosófica.  Vejamos a primeira questão posta por Allan Kardec, como acima demonstrado. A influência, portanto, se constata, quando comparamos essas questões com o "Demiurgo" (artesão divino ou princípio criador do universo) do filósofo grego Platão.  Não é curioso que a existência de um Criador ou Organizador do Universo É A PRIMEIRA CAUSA DA FILOSOFIA DEÍSTA?

Na filosofia deísta é possível verificar que seu adepto está inclinado a afirmar a existência de um princípio criador e que não nega a realidade de um mundo completamente regido pelas leis naturais e físicas. Estudando as obras espíritas fundamentais constataremos exatamente isso. Além do mais, o deísta não pratica nenhuma religião.

É possível perguntar: o que é uma filosofia racional livre dos prejuízos do espírito de sistema? Trata-se, pois, de uma filosofia deísta.

Na introdução de O Evangelho Segundo o Espiritismo pode ser constatado como o Espiritismo trata as revelações, os escritos sagrados e as escrituras bíblicas. Kardec é muito sóbrio quando declara que estas devem ser estudadas.

Naquela obra, inclusive, vamos encontrar o curioso título de item: ALIANÇA DA CIÊNCIA COM A RELIGIÃO. Logo, temos a informação que o Espiritismo veio para ser o traço de ligação entre uma e outra. Além do mais, na questão 627 de O Livro dos Espíritos, esses demonstram que seu objetivo é trazer informações racionais, sem alegorias.

Os deístas acreditam que as ideologias religiosas devem reconciliar e não contradizer as evidências científicas em detrimento dos ensinos bíblicos. É o que depreendemos no Espiritismo quando percebemos que religião e ciência são duas alavancas do progresso, uma vez que sua fonte é a mesma: Deus.

Um princípio fundamental do DEÍSMO é que Deus criou tudo: o visível e o invisível; o mundo físico e o espiritual. Temos no Espiritismo, principalmente em O Livro dos Espíritos, a confirmação dessas verdades, trazidas em bases racionais.

O deísmo não acredita na existência de um Deus providencialista, portanto, Ele não interfere no mundo de maneira evidente como sugerem as religiões teístas. Essa confirmação está contida na obra A Gênese, onde teremos capítulos especiais tratando de Deus, da providência e da natureza das revelações.

O DEÍSMO não toma posição sobre o que é o criador, nem tem como princípio encontrá-lo. O deísmo não prega a necessidade de revelações divinas como o fazem as religiões. O Espiritismo, ao seu turno explica racionalmente o que é e para que servem essas revelações.

Para o deísta, não há nenhuma dependência da existência ou não de revelação das escrituras ou do testemunho de outras pessoas para crer. É o mesmo que se dá com o Espiritismo. Não se viola consciência. O Espiritismo se funda na autonomia do Espírito, no seu livre-arbítrio e na sua evolução conforme a Lei do Progresso. Essa evolução ocorre a partir da aquisição de conhecimentos. A cada um segundo suas obras mesmo.

A filosofia deísta tem posição contraria ao fideísmo encontrado em muitos ensinamentos, tais como o Cristianismo, Islamismo e Judaísmo, onde parte-se do princípio que a crença deve ser cega. O Espiritismo ensina uma crença baseada na razão, lógica e bom-senso. Ao contrário de dogmas incontestáveis, tudo deve ser aceito como resultado de processos intelectivos de cada indivíduo, sendo, cada um, livre para crer ou não.

Os deístas tipicamente também rejeitam certos eventos religiosos, tais como cultos, profecias, etc., uma vez que não atendem ao critério da racionalidade, base principiológica do DEÍSMO. 

Quando estudamos a obra O QUE É O ESPIRITISMO, uma das primeiras lições de Kardec é que todas as religiões podem se encontrar em torno deste, devendo afastar exatamente cultos, entre outras práticas que só interessam aos partidários desta ou daquela religião.

A maioria dos deístas que analisam as religiões organizadas em torno das revelações divinas e livros sagrados as interpretam como produto da mente humana, não como fontes de autoridade. Todavia, podem ser aceitas como inspiração moral e ética.

Veja que na introdução de O Evangelho Segundo o Espiritismo Kardec trata o Evangelho de Jesus dividindo-o em 05 (cinco) partes, sendo que uma delas é exatamente esta: um código moral incontestável.

Os deístas dizem que o maior presente do universo para a humanidade não é a religião, mas "a capacidade de raciocinar". Seria outro o pensamento espírita? Parece que o conteúdo doutrinário espírita não deixa dúvidas quanto a esse presente legado pela causa primária de todas as coisas para toda a humanidade.

Uberaba-MG, 04 de Maio de 2021.
Beto Ramos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente. Debatemos sem disputar.

DESTAQUE DA SEMANA

A BENEFICÊNCIA

O Evangelho Segundo o Espiritismo traz um belo texto que exige de nós bastante reflexão, tal a profundidade do mesmo. Trata-se das instruçõe...

MAIS VISITADAS