Seguidores

sexta-feira, 13 de maio de 2022

O ESPIRITISMO SE LIGA AO ESPIRITUALISMO RACIONAL?

 

É preciso indagar, por quais motivos os incautos levantam falsas bandeiras? O que motiva o ser humano a escolher o caminho da fraude? As respostas saltam aos olhos: orgulho, vaidade, prepotência, egoísmo, etc.

Para a surpresa de zero pessoa, os desqualificados sempre decidem desqualificar o outro, desqualificar o trabalho do outro. Pior do que isto é o fato de que ao tratar de assuntos e temas, buscando negar o que é inegável, demonstram o quanto raso é o seu pensamento, o quanto esdrúxulas são suas 'teses', o quanto de conhecimento não possuem (e nem querem possuir, é preciso afirmar).

A pergunta, título da postagem, realmente NÃO precisaria ser efetuada. Repetimos: PARA QUEM ESTUDA SÉRIA E PROFUNDAMENTE O ESPIRITISMO, A PERGUNTA NÃO PRECISARIA SER EFETUADA.

Provas? Sim. Vamos direto à fonte. Primeiramente, o que diz Allan Kardec sobre o assunto:


Allan Kardec não só trouxe tais informações na folha de rosto em O Livro dos Espíritos, usando do seu direito de autor (o qual a ninguém é dado o direito de questionar), como deixou bem clara a indicação de que para se conhecer a parte é necessário estudar o todo, explico após a informação:

"Como especialidade "O Livro dos Espíritos" contém a Doutrina Espírita; como generalidade liga-se ao Espiritualismo, do qual apresenta uma das fases. Essa a razão porque traz sobre o título as palavras: Filosofia Espiritualista". (Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita, item I - Espiritismo e Espiritualismo, O Livro dos Espíritos).

Aprioristicamente, quem estuda a teoria do conhecimento DEVE saber que a frase de Kardec quanto à especialidade e à generalidade se resume em: "O Espiritismo é espécie do gênero Espiritualismo". Depois, a LÓGICA nos permite inferir que para compreender a PARTE é necessário estudar o TODO, sob pena de fazer a negação penitente do desconhecimento.

Ah, bom, diria o Pinóquio, mas Kardec não escreveu Espiritualismo Racional. Pergunta-se: era necessário? Ele também não consignou muito mais sobre o Magnetismo Animal, além de deixar clara a sua afirmação que o Espiritismo e o Magnetismo são ciências gêmeas, carecendo o estudo de ambas, sem o que o edifício fica sem alicerce (quem desejar ir à fonte indicamos o estudo das Revistas Espíritas).

Finalmente, a estrutura estabelecida em O Livro dos Espíritos, comprova (aquele que frauda sempre exige mais uma prova e mais uma prova, numa cadeia interminável de exigências) que Kardec indicava o estudo do Espiritualismo Racional, uma vez que no século 19 era a base da educação na França: Liceus, Universidades, Escola Normal, etc. Vejamos:


Antes de compartilhar o último documento, remetemos o leitor para O Evangelho Segundo o Espiritismo, e, na sua introdução, examine o Controle Universal do Ensino dos Espíritos. Lá encontrará a indicação do uso de Lógica, Razão, Bom-senso. A moral - conforme a introdução - é o objeto da obra (no quadro acima - ciências psicológicas; tema, também, estudado nas Revistas Espíritas).

Quanto a O Livro dos Espíritos, verifique a estrutura a partir da primeira questão (no quadro acima, Ciências Metafísicas):

a. Teodiceia: Deus, seus atributos e sua providência (temas, também, estudados em A Gênese - 1868);

b. Cosmologia racional: matéria e vida (temas, também, estudados em A Gênese - 1868);

c. Psicologia racional: alma e corpo (temas, também, estudados em A Gênese - 1868).


Talvez os incautos sintam falta de Kardec tratar de Matemática e ciências físicas. Por último, e concluindo que o Espiritismo se liga ao Espiritualismo Racional, como de fato foi esclarecido pelo organizador da Doutrina dos Espíritos, devendo o estudante sério do Espiritismo atentar para o fato e buscar compreender a Doutrina dentro de suas bases e fundamentos, trazemos à colação um programa de ensino desenvolvido no Brasil do 2º Império, onde provamos que a educação no mundo, no século 19, estava estruturada sobre as bases do Espiritualismo Racional. Vejamos:


Ao contrário das discussões inúteis, publicações que visam apenas o deleite do próprio orgulho, o menosprezo sem a caridade como a entendia Jesus (Q. 886, LE), vamos nos unir em prol da REGENERAÇÃO DA HUMANIDADE. Por que motivos ainda persiste o desejo de deixar os demais na ignorância? Que tal todos entrarem no 'céu' e não se constituírem em obstáculos?

Finalmente, se você não encontrou na Doutrina Espírita remissões a Rousseau, Kant, Platão, Aristóteles e outros tantos expoentes, se você acredita que a Doutrina Espírita foi uma REVELAÇÃO que "desceu dos céus" por inspiração, se você acredita que tudo foi um trabalho de Espíritos e Kardec sem qualquer outra participação, é preciso responder:

1. Não conhece absolutamente nada sobre os filósofos mencionados;

2. Não estudou a obra A Gênese de 1868, onde Kardec explica a Natureza da Revelação Espírita;

3. Desconhece a Lei Moral do Progresso, tal como ensinada pelo Espiritismo;

4. Se já leu, possivelmente, não compreendeu o que Emmanuel disse sobre o Livro e o Conhecimento no capítulo 4, Educação, da Obra Pensamento e Vida (FEB, Francisco C. Xavier);

5. Mas, se conhece tudo, o problema é a falta de estudo do conteúdo moral preconizado pelo Espiritismo (A Teoria Moral Autônoma de Jesus, que se funda no "A cada um segundo suas obras").

Uberaba-MG, 13/05/2022.
Beto Ramos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente. Debatemos sem disputar.

DESTAQUE DA SEMANA

O FUNDAMENTALISMO RELIGIOSO TEM COMO BASE A IGNORÂNCIA

  Supreendentemente, para alguns, o século 21 parece retroceder à idade média. No entanto, o espírita estuda nas obras de Allan Kardec que o...

MAIS VISITADAS