terça-feira, 20 de julho de 2021

EDUCAÇÃO MORAL SEGUNDO O ESPIRITISMO


 

Educar é dar a alguém os cuidados necessários ao PLENO DESENVOLVIMENTO de sua PERSONALIDADE. Dar ensino, instruir e transmitir o saber são sinônimos de EDUCAR.

Quem transmite, transmite alguma coisa. No caso dos cuidados necessários para o pleno desenvolvimento da personalidade humana sabemos que o ato passa por um processo: a educação.

Quando o assunto é educação moral segundo o Espiritismo, é cabível questionar:

1. O Espiritismo educa?

2. O que a Doutrina Espírita define como moral?

Pesquisando nas obras produzidas por Allan Kardec, especialmente em O Evangelho Segundo o Espiritismo, iremos nos deparar com tópicos onde o seu autor denominou de instruções dos Espíritos. Encontramos, também, em O Livro dos Espíritos, Allan Kardec tratando do ensino dos Espíritos.

Portanto, deduz-se que o Espiritismo educa por meio do ensino dos Espíritos, isto é, de suas instruções. Resta saber, então, quais assuntos e/ou temas são objeto do ensino e das instruções dos Espíritos.

Trata-se da Doutrina Espírita, ou seja, um conjunto de comportamentos que, tornados hábitos pelo indivíduo, o levam a VIVER BEM.

No entanto, a racionalização, coisa diferente de racionalidade, levará a diversas indagações que desvirtuam o sentido objetivo que se pretende atingir. Para manter o intérprete no curso, esclarecemos que as comunicações destacadas por Allan Kardec sobre Espíritos Felizes, Infelizes e Endurecidos, demonstram que o modo como cada um conduziu suas encarnações pretéritas REPERCUTEM na VIDA ESPIRITUAL.

Trata-se, pois, das CONSEQUÊNCIAS DE NATUREZA MORAL. Por isso é imperativo definir MORAL SEGUNDO O ESPIRITISMO. Isso nos permite compreender a educação moral segundo o Espiritismo. Em O Livro dos Espíritos, o ensino dos Espíritos Superiores não deixa dúvida: "a moral é definida como regra da boa conduta".

Nesse caso, se conduz bem aquele que sabe definir e fazer diferença entre o bem e o mal. O bem é fazer TUDO tendo como OBJETIVO o BEM DE TODOS. Fazer tudo para o bem de todos é observar a LEI DE DIVINA. O bem é tudo que está conforme a Lei de Deus e o mal é tudo que infringe essa Lei.

No plano da educação moral segundo o Espiritismo é preciso levar em conta dois pontos cruciais: o livre-arbítrio e a autonomia do Espírito. Nesse caso, o ser humano ANTES DE TUDO precisa CRER em DEUS, isto é, compreender seus atributos, sua perfeição. Chegado a esse ponto, é preciso QUERER SABER.

Para saber, isto é, para CONHECER, todo indivíduo possui a faculdade da INTELIGÊNCIA e é ela quem permite discernir o bem do mal. É preciso destacar que esse discernimento está sempre em relação com o acervo de conhecimento adquirido pelo Espírito.

Por fim, alguém poderia dizer: "Mas, mesmo com a inteligência e o aprendizado é possível ERRAR, uma vez que tudo está correlacionado com o conhecimento adquirido".

Em O Livro dos Espíritos há resposta objetiva e categórica a esse sofisma: de forma alguma. Há uma receita infalível presente na cultura da humanidade há vários milênios. Trata-se da regra do BEM PROCEDER:

"Fazer ao outro o que gostaria que o outro lhe fizesse e não fazer ao outro o que não gostaria que o outro lhe fizesse".

E, agindo assim, alguém poderia dizer: eis o cumprimento de toda a lei e os profetas.


Uberaba-MG, 20 de Julho de 2021.
Beto Ramos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente. Debatemos sem disputar.

DESTAQUE DA SEMANA

EXPIAÇÃO E PROVA NO ENSINO DOS ESPÍRITOS

O que é o   Espiritismo? Qual classificação o Espírita adotará? Allan Kardec classifica a Doutrina Espírita como uma ciência da observação. ...

MAIS VISITADAS